Curso de Formação Teórica Marxista 43ª Universidade de Férias: Fascismo, O que é e como combate-lo

Apresentado por Rui Costa Pimenta

Saiba mais sobre o curso e a universidade

Veja os temas das universidades anteriores

Dos dias 12 a 27 de Janeiro Faltam apenas

Rui Costa Pimenta

Rui Costa Pimenta é presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), editor- chefe do Jornal Causa Operária e do Diário Causa Operária Online. Formado em jornalismo pela Faculdade Casper Líbero, Rui foi diretor da CUT, participou da fundação do PT e do PCO que hoje preside.

Foi um dos professores da últimas 40 universidades de férias do PCO e é uma das mais proeminentes guras da esquerda e do marxismo brasileiro.

Rui apresenta desde 2013 o programa Análise Política da Semana, pela Causa Operária TV, que conta com a audiência de mais de meio milhão de pessoas neste primeiro semestre

Rui

Rui Costa Pimenta

Rui Costa Pimenta é presidente nacional do Partido da Causa Operária (PCO), editor- chefe do Jornal Causa Operária e do Diário Causa Operária Online. Formado em jornalismo pela Faculdade Casper Líbero, Rui foi diretor da CUT, participou da fundação do PT e do PCO que hoje preside.

Foi um dos professores da últimas 40 universidades de férias do PCO e é uma das mais proeminentes guras da esquerda e do marxismo brasileiro.

Rui apresenta desde 2013 o programa Análise Política da Semana, pela Causa Operária TV, que conta com a audiência de mais de meio milhão de pessoas neste primeiro semestre

Rui

O que é a Universidade de Férias

Não é apenas um curso comum. É uma vivência. A Universidade de Férias é o estudo teórico aliado à prática socialista, de um verdadeiro partido que busca fazer a revolução para construir uma sociedade completamente diferente da capitalista, onde vigore o coletivismo e a igualdade.

Por isso, a Universidade de Férias é extremamente organizada. Os centenas de participantes (sejam membros do PCO ou simpatizantes, qualquer um pode participar) dividem-se em grupos a fim de realizar as mais diversas atividades.

De acordo com o cronograma de atividades, cada grupo se reveza para exercer uma função diferente por dia, como a organização dos eventos (manutenção, palestras, exibição de filmes, campeonatos, etc), a preparação das refeições (cozinhar, por exemplo) e a limpeza dos locais (recolher o lixo, varrer, etc). É uma formação de um ser social, para o participante aprender e aperfeiçoar suas habilidades para exercer sua função em uma sociedade coletivista.

Dentro do mesmo grupo, os membros também se reúnem para estudar o conteúdo das aulas ministradas no curso. O grupo também é um grupo de estudos, de leitura, discussão e reflexão do tema da Universidade, no qual os membros têm a oportunidade de analisar de maneira mais aprofundada a questão. É a verdadeira fórmula para o militante revolucionário estudar o marxismo-leninismo, a ciência do proletariado.

Os grupos de estudo se reúnem depois das aulas. Dentro de cada grupo, há a hierarquia interna, incluindo coordenadores de grupos, que são as pessoas mais experientes em cada atividade. Isso porque, no mesmo grupo, há pessoas com níveis de habilidade e conhecimento diferentes, o que facilita a compreensão e a aprendizagem coletivas. No final do curso, há um teste para que cada participante avalie o que absorveu dos ensinamentos das aulas e dos estudos.

A programação diária costuma contar com as palestras e aulas nos períodos da manhã e da tarde e depois, na parte da noite, com sessão de cinema, jogos coletivos e shows musicais (o PCO tem uma banda formada por seus militantes, a Revolução Permanente, e ela irá se apresentar durante a Universidade).

O que é a universidade de Férias?

Não é apenas um curso comum. É uma vivência. A Universidade de Férias é o estudo teórico aliado à prática socialista, de um verdadeiro partido que busca fazer a revolução para construir uma sociedade completamente diferente da capitalista, onde vigore o coletivismo e a igualdade.

Por isso, a Universidade de Férias é extremamente organizada. Os centenas de participantes (sejam membros do PCO ou simpatizantes, qualquer um pode participar) dividem-se em grupos a fim de realizar as mais diversas atividades.

De acordo com o cronograma de atividades, cada grupo se reveza para exercer uma função diferente por dia, como a organização dos eventos (manutenção, palestras, exibição de filmes, campeonatos, etc), a preparação das refeições (cozinhar, por exemplo) e a limpeza dos locais (recolher o lixo, varrer, etc). É uma formação de um ser social, para o participante aprender e aperfeiçoar suas habilidades para exercer sua função em uma sociedade coletivista.

Dentro do mesmo grupo, os membros também se reúnem para estudar o conteúdo das aulas ministradas no curso. O grupo também é um grupo de estudos, de leitura, discussão e reflexão do tema da Universidade, no qual os membros têm a oportunidade de analisar de maneira mais aprofundada a questão. É a verdadeira fórmula para o militante revolucionário estudar o marxismo-leninismo, a ciência do proletariado.

Os grupos de estudo se reúnem depois das aulas. Dentro de cada grupo, há a hierarquia interna, incluindo coordenadores de grupos, que são as pessoas mais experientes em cada atividade. Isso porque, no mesmo grupo, há pessoas com níveis de habilidade e conhecimento diferentes, o que facilita a compreensão e a aprendizagem coletivas. No final do curso, há um teste para que cada participante avalie o que absorveu dos ensinamentos das aulas e dos estudos.

A programação diária costuma contar com as palestras e aulas nos períodos da manhã e da tarde e depois, na parte da noite, com sessão de cinema, jogos coletivos e shows musicais (o PCO tem uma banda formada por seus militantes, a Revolução Permanente, e ela irá se apresentar durante a Universidade).

Veja os temas de todas as universidades anteriores

1ª Universidade de Férias | 1998 – Revolução Russa, Revolução Cubana e Revolução Socialista no Brasil
2ª Universidade de Férias | 1998 – Introdução ao estudo de O Capital de K. Marx
3ª Universidade de Férias | 1999 – História das Internacionais operárias
4ª Universidade de Férias | 1999 – Teoria e história da Revolução Permanente
5ª Universidade de Férias | 2000 – Chaves para a história do Brasil, uma interpretação marxista
6ª Universidade de Férias | 2000 – Chaves para a história do movimento operário brasileiro
7ª Universidade de Férias | 2001 – Do Manifesto Comunista à IV Internacional, momentos decisivos da história do movimento operário
8ª Universidade de Férias | 2001 – Ética, marxismo e política revolucionária
9ª Universidade de Férias | 2002 – Introdução a O Capital de K. Marx
10ª Universidade de Férias | 2002 – Che Guevara e a Revolução Cubana
11ª Universidade de Férias | 2003 – História revolucionária da Rússia, do populismo ao fim da URSS
12ª Universidade de Férias | 2003 – Teoria e prática das frentes populares
13ª Universidade de Férias | 2004 – Introdução a O Capital de K. Marx
14ª Universidade de Férias | 2004 – Concepção marxista do partido político
15ª Universidade de Férias | 2005 – Materialismo histórico, a concepção marxista da história e da sociedade
16ª Universidade de Férias | 2005 – Marxismo e anarquismo
17ª Universidade de Férias | 2006 – A concepção científica da sociedade – O marxismo e seus inimigos ideológicos (o chamado marxismo ocidental), parte 1
18ª Universidade de Férias | 2006 – O marxismo e seus inimigos ideológicos (o chamado marxismo ocidental), parte 2
19ª Universidade de Férias | 2007 – León Trotsky: vida, obra e atualidade do marxismo
20ª Universidade de Férias | 2007 – 90 anos da Revolução Russa de 1917
21ª Universidade de Férias | 2008 – O Capital, das origens à crise atual
22ª Universidade de Férias | 2008 – Marx, vida e obra, parte 1
23ª Universidade de Férias | 2009 – Marx, vida e obra, parte 2 – Do Manifesto à Revolução de 1848
24ª Universidade de Férias | 2009 – Marx, vida e obra, parte 3 – Do manifesto à Revolução de 1848
25ª Universidade de Férias | 2010 – Marx, vida e obra, parte 4 – Materialismo, dialética, materialismo histórico e a Comuna de Paris
26ª Universidade de Férias | 2010 – Marx, vida e obra, parte 5 – Materialismo, dialética, materialismo histórico e a Comuna de Paris
27ª Universidade de Férias | 2011 – Marx, vida e obra, parte 6 – Materialismo, dialética, materialismo histórico e a Comuna de Paris
28ª Universidade de Férias | 2011 – Rosa Luxemburgo, vida e obra
29ª Universidade de Férias | 2012 – A crise capitalista
30ª Universidade de Férias | 2012 – O ano revolucionário de 1922 no Brasil
31ª Universidade de Férias | 2013 – A questão do partido operário
32ª Universidade de Férias | 2013 – Revolução e Contrarevolução
33ª Universidade de Férias | 2014 – O Capital e a inevitabilidade do socialismo
34ª Universidade de Férias | 2014 – Lênin – a vida, a doutrina, a obra
35ª Universidade de Férias | 2015 – Trotski, vida e obra | parte 1
36ª Universidade de Férias | 2015 – Trotski, vida e obra | parte 2 | A revolução Russa
37ª Universidade de Férias | 2016 – O que foi o stalinismo
38ª Universidade de Férias | 2016 – Trotski, vida e obra | Fascismo e frente popular
39ª Universidade de Férias | 2017 – Trotski, vida e obra | O programa de transição
40ª Universidade de Férias | 2017 – 100 anos da Revolução Russa
41ª Universidade de Férias | 2018 – A crise histórica do capitalismo do surgimento do imperialismo ao neoliberalismo
42ª Universidade de Férias | 2018 – Brasil: Da crise da ditadura militar ao golpe de 2016
43ª Universidade de Férias | 2018 – Fascismo: O que é, e como combatê-lo

Inscreva-se


Mais sobre a 43ª Universidade de Férias